NO FIM DA INOCÊNCIA: FOTOGRAFIA, TERRITÓRIO E CRÍTICA – UMA ABORDAGEM AO PROJETO FOTOGRÁFICO

Horário: 16 sessões (48h) | de 04 de outubro de 2016 a 02 de fevereiro de 2017 | Pós-laboral

Sessão de 02 de fevereiro de 2017: sábado
Curso Livre
Formadores: Francisco Varela e Pedro Barreto

Destinatários:
O curso destina-se a todos aqueles que possuem interesse pela Fotografia e pela Fotografia do Território, da Paisagem ou da Arquitetura e desejem aprofundar as questões conceptuais, teóricas e práticas inerentes à reflexão crítica sobre o Território e ao desenvolvimento artístico de um Projeto Fotográfico.
Em particular, o curso poderá adequar-se a licenciados e pós-graduados em Fotografia, Arquitetura, Artes Visuais, Geografia, Urbanismo e Planeamento Territorial, Ciências Sociais, Humanidades, bem como a qualquer cidadão de outra área ou autodidata.

Propinas:
Estudantes, Professores, Funcionários FBA/ UP: 4 prestações de 61,25 Euros|
Público em Geral: 4 prestações de 68,75 Euros|
Seguro escolar: 2,00 Euros |

INSCRIÇÕES ATÉ 20 DE SETEMBRO

Candidaturas e Inscrição

Para candidatar-se, selecione a opção INSCRIÇÕES ONLINE

Objetivos:

1. Pedagógico-Didáticos:
a) contribuir para um melhor entendimento quer do Território, quer da Fotografia do
Território através do pensamento Crítico Contemporâneo.
b) contribuir para a solidificação conceptual da teoria e prática do Projeto Fotográfico e
da Fotografia do Território, bem como para o autodesenvolvimento crítico das
capacidades artísticas e fotográficas dos formandos capaz de os aproximar e assenhorear
de uma voz autoral.
2. Objetivos de Cidadania:
c) contribuir para uma leitura do Território, crítica e proactiva, capaz de o entender como
cenário e arena das vidas públicas dos cidadãos e das suas instituições e como dimensão
das vidas comuns dos cidadãos passível de ser analisada, compreendida, desvelada e
até repensada através do discurso imagístico e livre da arte fotográfica.
d) contribuir para a formação de cidadãos-fotógrafos donos de uma voz artística
consciente e própria, dotada de uma reflexão crítica sobre o território, sólida e implicada
no quotidiano do património coletivo.

Programa:

Seminário Paisagens Críticas do Território
(Pedro Barreto)

QUARTAS-FEIRAS – 17h30 – 19h00

Sessão 2.1 – Fundações (Territórios do ‘Território’)
1. Axiomática da Territorialidade: Território, Paisagem, Cidade e Arquitetura.
2. Território e Crítica. Territórios da Crítica para a Crítica do Território.
3. Território ‘Natural’ e Território ‘Alterado’.

Sessão 3.1 – Pulsões
4. Território e Modernidade. Transformação, Industrialização, Infraestruturação,
Velocidade e Mobilidade, Migração, Standardização, Burocratização, Consumo.
5. Emergências do não-visível: Território e Economia.
6. Território e Tecnologia. Sublime Tecnológico, Sublime Ambiental. Sustentabilidade(s) e
Apocaliptismos.

Sessão 4. 1 – Tensões
7. Território e Poder. Utopias, Distopias, Heterotopias. Palimpsesto, Panoticismo(s).
8. Território e Cultura. Vestígio, Identidades, Ritual e Tradição, Habitus, Inclusão,
Integração, Exclusão, Deriva e Risco.
9. Território: Heterogeneidade, Diferença, Conflito.

Sessão 5.1 – Fluxos
10. Território e Informação: Desterritorialização. Globalização, Branding e
Desidentificação, Gentrificação, Tematização. Mediatização.
11. Território e Imagem. Representação do – e no – Território, Surveying, Ordenamento e
Controlo, Placement, Displaying e Propaganda.
12. O Território Tardo-Moderno. Conurbações, Descontinuidade(s), Hibridações.

Nota: serão distribuídos textos e bibliografia de apoio aos formandos.

Seminário Fotografia, Território e Projeto Fotográfico
(Francisco Varela)

TERÇAS-FEIRAS – 18h30 – 22h00

Sessão 2.2 – Projetos Fotográficos Sobre o Território (1).
1. A Paisagem Alterada: Visões do Território, da origem da Fotografia aos anos 70.
2. Um Outro Olhar: New Topographics e o seu legado.
Sessão 3.2 – Projetos Fotográficos Sobre o Território (2)
3. Expressões Contemporâneas.
4. Fotografia e Território – O Caso Português.
Sessão 4.2 – Fases de um Projeto Fotográfico
5. Planeamento – Condições de partida (História, Experiência, Teoria); Públicos e
Contextos de Apresentação do Trabalho; Elaboração da Proposta.
6. Da Ideia ao Projeto Fotográfico – Desenvolvimento e registo de Ideias. Recolha de
Informação. Escolhas fundamentais – Estilo, Género, Meio, Técnica.
7. A implementação Prática – Relação Dialética entre Prática e Investigação. Produção.
Avaliação. Tempo de Reflexão. Modificações ao plano. Produção Final.
8. Diferentes Metodologias de Trabalho – Exemplos.
Sessão 6.1 – O Arquivo Como Projeto
9. Revisitando o Arquivo.
10. Arquivo, Memória e Projeto.
11. O Arquivo Pessoal.
12. O Projeto como Arquivo.
Sessão 9.2 – Ler Imagens
13. Espaço e Suporte.
14. Entrar na Fotografia.
15. Pode-se falar de Linguagem Fotográfica?
16. Discurso(s) Fotográfico(s).
Sessão 10.1 – Duplicidade da Fotografia.
17. Indexação e Construção Simbólica.
18. Objeto e Reflexão.
19. Forma e Assunto.
20. Documento e Composição.
Sessão 11.1 – A Edição Fotográfica
21. O photowork ou trabalho editado.
22. Corpo de Trabalho, Projeto e Ensaio Fotográficos. Sequência e Série.
23. Géneros de Edição.
24. Edição Fotográfica: Exemplos e Estudos de Caso.
Sessão 12.1 – Materializar o Projeto Fotográfico
25. O Dispositivo Fotográfico
26. A Exposição.
27. Novos Formatos Editoriais
28. O Livro de Artista.
29. Outros Dispositivos Fotográficos

———————————————————————————————————————

Informações

Modo de pagamento:

Prestações 1: pagas no ato da inscrição. SEM ESTE PAGAMENTO A INSCRIÇÃO NÃO É CONSIDERADA.

Prestações 2, 3 e 4: pagas até ao dia 08 dos meses subsequentes. Depois do dia 8, os valores lançados estão sujeitos a aplicação de JUROS DE MORA.

É obrigatória a entrega da DECLARAÇÃO DE COMPROMISSO DE PAGAMENTO após inscrição. SEM ESTE DOCUMENTO NÃO É POSSÍVEL PARTICIPAR NO CURSO.

Número máximo de participantes: 15 (QUINZE)

A SERIAÇÃO DOS CANDIDATOS É FEITA PELA ORDEM DE VALIDAÇÃO DAS INSCRIÇÕES.

Certificação:

Aos participantes será atribuído um certificado de frequência.

A emissão e atribuição de qualquer tipo de certificado estão condicionadas à frequência do curso (mínimo 75%) não excedendo o limite de faltas.

No caso do formando exceder o limite de faltas e/ou não obter aproveitamento após processo avaliativo, não tem direito a qualquer certificado.

O pedido de emissão de certificado é feito por escrito e a emissão está sujeita a pagamento de emolumentos no valor representado na tabela em vigor.

BIBLIOGRAFIA:
1. Monografias
BADGER, Gerry; BATE, David; LOCKERMAN, Bettina; MACK, Michael. Imprint, Visual
Narratives in books and beyond. Göteborg: Negative, 2013.
De LUE , Rachel Ziady; ELKINS, James (Eds). Landscape Theory: The Art Seminar. New
York / London: Routledge, 2008.
FOX, Anna; CARUANA, Natasha. Por Trás da Imagem: Pesquisa e Prática em Fotografia.
São Paulo: Gustavo Gili, 2014.
HAUSBERG, Axel; SIMONS, Anton. Architectural Photography: Construction and Design
Manual. Berlin: DOM publishers, 2012.
MEREWETHER, Charles ( Ed). The Archive: Documents of Contemporary Art. London:
Whitechapel Gallery / The MIT Press, 2006.
WELLS, Liz (Ed). Photography: A Critical Introduction (5ª Ed.) New York / London:
Routledge, 2015.
2. Catálogos
GUIDI, Guido. Carlo Scarpa’s Tomba Brion. Ostfildern: Hatje Cantz, 2011.
REDSTONE, Elias; BUSH, Kate; GADANHO, Pedro (Eds.) Shooting Space: Architecture
in Contemporary Photography. London: Phaidon, 2014.
SHORE, Stephen. Uncommon Places: The Complete Works. New York: Aperture, 2015.
STERNFELD, Joel. American Prospects. Göttingen: Steidl, 2012.
3. Entrevistas
“Last Interview of Lewis Baltz with Jefff Rian”. L’Oeil de la Photographie. 2014.
Disponível em : http://old.loeildelaphotographie.com/2014/11/25/in-memoriam/26709/lastinterview-of-lewis-baltz-with-jeff-rian
“An Interview with Stephen Shore: the Apparent is the Bridge to the Real”. ASX, American
Suburb X. 2012. Disponível em: http://www.americansuburbx.com/2012/01/interviewstephen-
shore-the-apparent-is-the-bridge-to-the-real-2007.html
GRAHAM, Paul. “The Unreasonable Apple”. ASX, American Suburb X. 2010. http://
http://www.americansuburbx.com/2010/03/theory-paul-graham-unreasonable-apple.html
4. Outros suportes
Visual Acoustics: The modernism of Julius Shulman. Dir. Eric Bricken. Filme. Trollbäck +
Company, 2009. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=gjBMgxLDTWM

Anúncios