TURMA COMPLETA!!! A COMPOSIÇÃO COMO MATÉRIA DA PINTURA

*TURMA COMPLETA!!!!”
INSCRIÇÕES ENCERRADAS!

A COMPOSIÇÃO COMO MATÉRIA DA PINTURA

Horário: 4 sessões (12 Horas) | de 08 a 29 de novembro 2018 (quinta-feira) | Pós-laboral (19h00 – 22h00)

Créditos: 1 crédito ECTS

Formador: Domingos Loureiro

Nasceu em 1977, em Valongo, onde vive. Trabalha no Porto, Portugal
Professor Auxiliar na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Mestre em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Doutorado em Arte e Design na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Recebeu o prémio Dr. Gustavo Cordeiro Ramos, pela Academia Nacional de Belas Artes em 2013. Membro investigador do I2ads. Realiza frequentemente exposições individuais em Portugal e no estrangeiro destacando-se a exposição «Considered myself as part of you» em Nova Iorque. Participou nas feiras ARCO em Madrid, Art Brussels, Next Chicago, Volta Show – Basileia, Arte Lisboa, e expôs em diversos países como Espanha, Itália, Alemanha, Japão, França, Suíça, Bélgica, e especialmente em Portugal.
Possui obra pública em Vilamoura, Valongo, e na A17 em Monte Redondo, Leiria.
Recebeu vários prémios e distinções e está representado em diversas colecções de arte como a PLMJ, o UBS Bank, e em países como Portugal, Espanha, França, Alemanha, Suíça, Inglaterra, Irlanda, Brasil, Holanda, Áustria, Japão e EUA.

Destinatários:
Formação aberta a profissionais do campo da produção visual, bem como a interessados com competências elementares. A componente prática é apenas demonstrativa, não sendo necessário o domínio aprofundado do desenho.

Propinas (VER CONDIÇÕES DE PAGAMENTO):
Estudantes , Docentes e Funcionários UP/FBAUP:
  75,00 Euros |
Público em Geral:  95,00 Euros |
Seguro escolar: 2,00 Euros |

INSCRIÇÕES ATÉ 25 DE OUTUBRO 2018.

Para candidatar-se, selecione a opção INSCRIÇÕES ONLINE .

Apresentação:
Formação teórico-prático de pequena duração onde se apresenta a importância da composição na pintura, nomeadamente o modo como esta está associada a alguns movimentos artísticos e qual a sua participação na organização estrutural e narrativa das pinturas. Será constituído por aulas teóricas e pequenos exercícios práticos de demonstração de alguns dos fenómenos tratados. Alguns exemplos a apresentar são Leonardo Da Vinci, Jacques Louis-David, Caravaggio, Manet, Van Gogh, Josef Albers, Yves Klein, Ângelo de Sousa, entre outros. Os exercícios práticos constituem-se como atos empíricos de compreensão dos conceitos apresentados, maioritariamente em pintura com técnicas simples como lápis de cor e aguarela.

Conteúdos programáticos:
Apresentação do potencial da composição como ferramenta da pintura:

1- Introdução teórica
– A composição como elemento essencial para a descrição das formas. Secção dourada e retângulo de ouro.
– Alguns exemplos na história da arte
– Experimentação prática

2- A composição e a narrativa (aula teórica)
– O modo como a composição afeta a descrição e narrativa das formas: Harmonia/Desarmonia
– Experimentação prática (lápis de cor)
3- A composição e a abstração (aula teórica)
– Bidimensionalidade e ilusão de tridimensão
– Experimentação prática (aguarela)
4- A composição e a identidade cultural (aula teórica)
– Composição e contexto cultural: diferenças entre ocidente e oriente, entre norte e sul
– Experimentação prática (desenho e pintura)

Imagem: DAVID, Jacques Louis; Le Serment des Horaces (1784/85); óleo sobre tela (329.8 cm x 424.8 cm); Musée du Louvre (INV. 3692) DOMÍNIO PÚBLICO
Esquema: theoriesofvisualcom.files.wordpress.com

Informações

Condições de pagamento:

50% do valor total da propina e seguro escolar: pagos no ato da inscrição. SEM ESTE PAGAMENTO A INSCRIÇÃO NÃO É CONSIDERADA.

Valor remanescente da propina: pago até data anterior ao início da unidade de formação. SEM ESTE PAGAMENTO NÃO É POSSÍVEL FREQUENTAR A UNIDADE.

Número mínimo de participantes: 10 (DEZ)
Número máximo de participantes: 20 (VINTE)

A SERIAÇÃO DOS CANDIDATOS É FEITA PELA ORDEM DE PAGAMENTO DAS INSCRIÇÕES.

Método de avaliação:

Dado o teor da unidade de formação contínua, os resultados não serão avaliados pela sua qualidade técnica, mas pela demonstração da aplicabilidade dos conteúdos teóricos. A avaliação será contínua, contando no final com uma avaliação geral dos trabalhos de forma a classificar os conhecimentos adquiridos e evolução, sustentada nos seguintes parâmetros:
– Assiduidade 30%,
– Participação/motivação (medida através de observação direta no decorrer das sessões) 5%,
– Trabalho Individual (65%):

  • Sentido crítico 25%.
  • Qualidades plásticas: domínio e aplicabilidade dos conteúdos teóricos 40%.

A avaliação será feita numa escala de 0 a 20 valores.
A aprovação, a verificar-se, é feita numa escala positiva de 10 a 20 (conforme consta do Regulamento de Criação, Acreditação Interna e Creditação dos Cursos de Formação na Área de Educação Contínua da UP).

A não aprovação dos formandos pode resultar de:

  1. Assiduidade inferior a 75% do número de horas presenciais;
  2. A não apresentação do trabalho individual/ portefólio;
  3. Um valor médio de desempenho inferior a 50%.

Para efeito de confirmação de falta será considerada uma tolerância de 15 minutos.

Os formandos que reprovarem por falta de assiduidade só serão considerados para unidades de formação futuras caso haja vagas sobrantes.

Certificação:

Aos  participantes será emitido:

– um certificado de formação contínua com avaliação (classificação quantitativa) e créditos.

A prova de habilitação académica superior, quando solicitada, é da exclusiva responsabilidade do formando e tem de ser apresentada até data anterior ao início do curso.

Aos participantes que desejem frequentar a unidade na vertente LIVRE será emitido:

– um certificado de frequência.

A opção dos formandos de frequentar esta unidade na vertente livre é tomada impreterivelmente em data anterior ao início do curso, e comunicada para formcontinua@fba.up.pt em formulário próprio.

No caso de o formando exceder o limite de faltas, não apresentar o trabalho individual/ portefólio ou obter um valor médio de desempenho inferior a 50% não tem direito a qualquer certificado.

O pedido de emissão de certificado é feito por escrito para formcontinua@fba.up.pt, no final da unidade de formação, após tomada de conhecimento da avaliação,  e  a emissão está sujeita a pagamento de emolumentos no valor representado na tabela em vigor.

BIBLIOGRAFIA/ DOCUMENTAÇÃO DE APOIO:

Arnheim, Rudolf: Arte e Percepção Visual – Uma Psicologia da Visão Criadora
Bell, Julian; What is painting?
Mayer, Ralph; The artist’s handbook of materials and techniques.
Mayer, Ralph; Materiales y técnicas del arte.
Smith, Ray; Manual Prático do Artista, Civilização Editores.
Bouleau, Charles : Charpentes, La géométrie secrète des peintres, Paris; éditions du seuil
Kandinsky, Wassily: Ponto, Linha e Plano
Krauss, Rosalind, The Optical Unconscious