TURMA COMPLETA! INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS E TÉCNICAS DE ILUSTRAÇÃO

*INSCRIÇÕES ENCERRADAS!*
INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS E TÉCNICAS DE ILUSTRAÇÃO

 

Horário: 12 sessões (36 Horas) de 26 de março a 25 de junho de 2019 (terças) | Pós-laboral (19h00 > 22h00)

NOTA: entre 03 e 07 de junho não há sessão.

Créditos: 4 Créditos ECTS (European Credit Transfer System – relevante para estudantes de curso de 1.º ciclo do Ensino Superior)

Formadora: Constança Araújo Amador

Supervisão Científica: Professor Doutor Rui Vitorino Santos

CONSTANÇA ARAÚJO AMADOR
Vive no Porto. É Mestre em Ilustração e Animação, Pós-Graduada em Gestão Cultural e Licenciada em Artes Plásticas – Pintura, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Frequentou a Akademie vytvarnych umeni, em Praga, República Checa. Expõe desde 2006 e desenvolve o seu trabalho de ilustração para livros, jornais e revistas, montras e murais, a partir da Poesia Contemporânea Portuguesa. Poetas como Ruy Belo, Mário Cesariny, Herberto Helder e Daniel Faria são o seu ponto de partida, da palavra à mancha de aguarela. Foi directora de ilustração do Jornal Universitário do Porto (JUP). Dá formação de ilustração e artes visuais em diversos locais e no ensino superior. É ainda monitora do Serviço Educativo no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto e no Núcleo de Arte da Oliva Creative Factory, em São João da Madeira.
Em 2017 esteve à frente da unidade de formação INICIAÇÃO À ILUSTRAÇÃO: DA METÁFORA LITERÁRIA À METÁFORA VISUAL, integrada na oferta formativa de Verão do Gabinete de Formação Contínua da Faculdade de Belas Artes da U.Porto. Em 2018 continuou a sua colaboração com a Faculdade de Belas Artes, orientando as unidades de formação contínua O AUTOR NA ILUSTRAÇÃO  e INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS E TÉCNICAS DA ILUSTRAÇÃO.

Livros Publicados:
“Onde o olhar se demora”, Galeria Trindade (2017);
“Palavras-Chave”, Trinta por uma Linha (2017);
“Simão e a Caixa de Pensar”, Trinta por uma Linha (2016);
“Geração Descartável”, Texto Sentido (2015);
“Pessoas”, Apuro Edições (2015);
“Melancholia”, Aonorte Cineclube Viana (2013)

Participação em edições (selecção):
Flanzine n.o13 (2016);
“Para as tuas palavras”, Galeria Trindade do Porto (2016);
Diário de Notícias (2016; 2015);
Histórias da Ajudaris / Banco de Portugal (2016; 2015);
“70 Cavaquinhos 70 Artistas”, Associação Cultural Museu do Cavaquinho (2014);
Poemas de Teixeira de Pascoaes, Jornal Correio do Porto (2014);
“Pelos olhos dentro: 40 imagens de Abril”, Arranha-céus (2014);
EME magazine (ES) (2014)

website: www.aconstanca.com
facebook: www.facebook.com/aConstanca

Destinatários:
Estudantes de design e artes; graduados na área de design, ilustração e artes; estudantes do Ensino Secundário da área das Artes Visuais; outros interessados com frequência universitária.
Público em Geral com capacidade para a frequência do ensino superior, com interesse pela área.

Propinas (VER CONDIÇÕES DE PAGAMENTO)
FBAUP/ UP – Estudantes, Docentes e Funcionários: 3 prestações de 65,00 Euros (cada) |
Público em Geral: 3 prestações de 80,00 Euros (cada) |
Seguro escolar: 2,00 Euros |

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA EFETUAR CANDIDATURA: CERTIFICADO DE HABILITAÇÕES LITERÁRIAS.

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!

Apresentação:
Com base na experimentação e na manipulação de materiais, esta unidade de formação pretende fornecer as ferramentas necessárias para a aprendizagem e para o uso dos diferentes suportes e das diferentes técnicas usadas na ilustração tradicional.
As sessões serão maioritariamente práticas para que se adquira competências que auxiliem a criação de narrativas visuais e de composição no desenvolvimento de um trabalho autoral de ilustração.

Conteúdos Programáticos:
– Abordagem aos diferentes suportes, técnicas e materiais usados na ilustração
Introdução às Técnicas:
– Grafite;
– Caneta;
– Outros materiais riscadores (lápis-de-cor, lápis de cera, pastel de óleo, pastel seco, etc.);
– Recorte e colagem;
– Tintas à base de água (aguarela, tinta-da-china, guache, acrílico);
– Técnicas de transferência (stencil, carimbo);
– Ponta seca e linóleo;
– Desenvolvimento de um projeto de ilustração a partir de um texto, utilizando uma ou várias técnicas e materiais explorados na unidade de formação.

Imagem: (c) Constança Araújo Amador

Informações

Condições de pagamento:

Prestação 1 e seguro escolar: pagos no ato da inscrição. SEM ESTE PAGAMENTO A INSCRIÇÃO NÃO É CONSIDERADA.

Prestações 2 e 3: pagas até ao dia 08 dos meses subsequentes. Depois do dia 8, os valores lançados estão sujeitos a aplicação de JUROS DE MORA.

O pagamento das prestações 2 e 3 pode ser feito:
a) pessoalmente, na Tesouraria FBAUP (de segunda a sexta-feira, 09h30>12h00 | 14h00>16h00);
b) remotamente, através de referência MB (que deverá ser gerada pelo próprio utilizador na sua conta corrente).

Para os formandos que optarem pelo modo de pagamento PARCELADO, é obrigatória a entrega da DECLARAÇÃO DE COMPROMISSO DE PAGAMENTO após inscrição. SEM ESTE DOCUMENTO NÃO É POSSÍVEL PARTICIPAR NA UNIDADE.

Número mínimo de participantes: 10 (DEZ)
Número máximo de participantes: 12 (DOZE)

A SERIAÇÃO DOS CANDIDATOS É FEITA PELA ORDEM DE PAGAMENTO DAS INSCRIÇÕES.

Metodologias de ensino:
Sessões téorico-práticas com acompanhamento, fornecimento e demonstração da utilização de materiais, assim como o fornecimento de ferramentas essenciais para a experimentação de várias técnicas, suportes e materiais utilizados na ilustração.

Modalidades de avaliação:

  1. Assiduidade 15%
  2. Participação 35%
  3. Trabalho Individual (50%):
  • Proposta: 10%,
  • Desenvolvimento do projeto individual: 15%,
  • Resultados: 25%,
  1. Assiduidade;
  2. Participação (inclui avaliação aos exercícios propostos em cada sessão);
  3. Projeto
    1. Teórico
    2. Pesquisa e fundamentação teórica sobre uma seleção projetual a partir de referências documentais, estéticas e narrativas;
    3. Projeto prático;
    4. Desenvolvimento de uma série de trabalhos de ilustração como projeto autoral;
    5. Resultado e Apresentação.

A classificação final é feita numa escala de 0 a 20. A aprovação, a verificar-se, é feita numa escala positiva de 10 a 20 (conforme consta do Regulamento de Criação, Acreditação Interna e Creditação dos Cursos de Formação na Área de Educação Contínua da UP).

A não aprovação dos formandos pode resultar de:

  1. Assiduidade inferior a 75% do número de horas presenciais;
  2. A não apresentação do trabalho individual/ portefólio;
  3. Um valor médio de desempenho inferior a 50%.

Para efeito de confirmação de falta será considerada uma tolerância de 15 minutos.

Os formandos que reprovarem por falta de assiduidade só serão considerados para unidades de formação futuras caso haja vagas sobrantes.

Certificação:

Aos  participantes será emitido:

– um certificado de formação contínua com avaliação (classificação quantitativa) e créditos.

A prova de habilitação académica superior, quando solicitada, é da exclusiva responsabilidade do candidato e tem de ser apresentada até data anterior ao início do curso.

O pedido de emissão de certificado é feito por escrito para formcontinua@fba.up.pt no final da unidade de formação, após tomada de conhecimento da avaliação,  e  a emissão está sujeita a pagamento de emolumentos no valor representado na tabela em vigor.

BIBLIOGRAFIA (DOCUMENTAÇÃO DE APOIO):
ALDRICH, Virgil C. (1968). Visual Metaphor: Author(s): Journal of Aesthetic Education, Vol. 2, No. 1. University of Illinois;
AMARAL, Patrícia Matos (2003). Do Paradigma ao Modelo – A relevância da metáfora para a compreensão do processo interpretativo. Coimbra: Edições Colibri, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra,
ARNHEIM, Rudolf. (1990). O Poder do centro: Um Estudo da Composição nas Artes Visuais. Lisboa: Edições 70. ARNHEIM, Rudolf. (1991). Arte e Percepção Visual: Uma Psicologia da Visão Criadora. São Paulo: Livraria Pioneira Editora.
BABO, Maria Augusta (2013). O Poder da Metáfora – Cadernos de Teorias da Arte: Arte_e_Signo (Série Geral 1). Porto: Universidade Católica do Porto;
BABO, Maria Augusta (2005). A dimensão imagética da metáfora – Revista de Comunicação e Linguagens – Retórica XXXVI. Lisboa: Relógio d’Água/CECL;
BERGER, John. (1972).Modos de Ver. Lisboa: Edições 70.
BRONOWSKI, Jacob. (1983). Arte e Conhecimento: Ver, Imaginar, Criar. Lisboa: Edições 70.
CARRIÓ & FERRER, Pep & Isidro (2013). Pensar con las manos. Valêcia: Universitat Politècnica de Valencia
CARROLL, Noël (2001). Beyond Aesthetics: Philosophical Essays. Cambridge: University Press;
EDWARDS, Betty.(2008).Drawing on the Right Side of the Brain. London: Harper Collins Publishers.
Gombrich, E. H. (2002). Art and Illusion: a study in the psychology of pictorial representation. London: Phaidon.
Heidegger, M. (1998). Ser e tempo. 6ª e 7ª ed. Petrópolis: Vozes.
HELLER, Steven; ARISMAN, Marshall. (2000). The Education of an Illustrator. Nova Iorque: Allworth Press.
HELLER, Steven e ARISMAN, Marshall. (2006). Teaching Illustration: course offering and class projects from the leading.New York: Allworth Press.
HUYGHE, Réne (1998). O Poder da Imagem. Lisboa, Edições: 70;
JOLY, Martine. (1994, 2007). Introdução à Análise da Imagem. Lisboa: Edições 70. JOLY, Martine. (2003). A Imagem e a sua Interpretação. Lisboa: Edições 70.
LOWENFELD, Viktor. (1977). Desenvolvimento da capacidade criadora. São Paulo: Mestra Jou.
MARTINS, Moisés de Lemos & MIRANDA, José Bragança de & OLIVEIRA, Madalena, GODINHO, Jacinto (eds.) (2011). Imagem e Pensamento, Coimbra: Grácio Editor;
MASSIRONI, Manfredo. (1989). Ver Pelo Desenho: Aspectos Técnicos, Cognitivos, Comunicativos. Lisboa: Edições 70.
MATULKA, Denise I. (2008). A Picture Book Primer. Understanding and Using Picture Books. Westport: Libraries Unlimited.
MONDZAIN, Marie José (2007). Homo Spectator – De la fabrication à la manipulation des images. França : Éditions Bayard;
MUNARI, Bruno. (1987). Fantasia. 2ªed. Lisboa: Editorial Presença.
PALAVRAS REUNIDAS, XVIII Encontro de Literatura para Crianças, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian;
RANCIÈRE, Jacques (2011). O Destino das Imagens. Lisboa: Orfeu Negro;
REIS, V. dos (2010). A vida das imagens: nos cinquenta anos do Art and Illusion de E. H. Gombrich. In Arte teoria Nº 12/13 (p. 125-131). Lisboa: Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.
SHULEVITZ, Uri (1997). Writing with pictures: how to write and illustrate children’s books. New York: Watson-Guptill.
WIGAN, Mark. (2009). The Visual Dictionary of Illustration, Lausanne: AVA Publlishing SA.
ZEEGEN, Lawrence. (2009). What Is Illustration?. Inglaterra: RotoVision.