CINEMA: A ARTE DE AMAR

CINEMA: A ARTE DE AMAR

Horário: 4 sessões (8 Horas) |  de 02 a 23 de maio (quinta-feira) | Pós-laboral (18h00 – 20h00)

LIVRE (SEM CRÉDITOS)

Formador: Carlos Melo Ferreira

Supervisão Científica: Professor Doutor Vítor Almeida

Professor Doutor Carlos Miguel de Sá e Melo Ferreira, professor jubilado na Escola Superior Artística do Porto, tem uma longa carreira e experiência como pedagogo, investigador e especialista na área do Cinema. Regeu os workshops  “A cor no cinema”, “Os géneros no cinema”, “A palavra no cinema”, “A figura humana – os actores”, “A figura humana – os não-actores”, “Cinema, imagem e a realidade” e “Nouvelle vague”. Deu a masterclass “O cinema e a arte – Pedro Costa”. Participou em conferências e colóquios internacionais de cinema, nomeadamente nos encontros anuais da Associação de Investigadores da Imagem em Movimento, entre outros, com realce para “Corte e Abertura”, do CEAA/ESAP, de que foi co-organizador. Tem artigos publicados em revistas internacionais com double peer review e em livros, e é revisor científico de publicações internacionais sobre cinema  e sobre arte. A seu cargo teve orientações de teses de mestrado e de três teses de doutoramento em universidades portuguesas  e espanholas. Participou em júris de mestrado como orientador e presidente na ESAP , júris de mestrado como arguente e de doutoramento como arguente e orientador em diversas universidades. Da sua vasta experiência pedagógica destaca-se o exercício de funções como Professor Auxiliar na ESAP, regendo cadeiras de História do Cinema, Análise de Filmes, Teorias do Cinema, Filmologia, Documentário Cinematográfico, Estruturas Narrativas na Licenciatura em Cinema e Audiovisual; leccionou também Antropologia Visual e Semiologia e Semiótica na Licenciatura em Design e Comunicação Multimédia; História e Teoria do Cinema e da Televisão e Métodos e Práticas do Argumento no Mestrado em Realização – Cinema e Televisão; Direito da Cultura na Licenciatura em Animação e Produção Cultural. Foi Diretor do Departamento de Teatro e Cinema da ESAP num mandato de dois anos e docente convidado do Mestrado em Comunicação Audiovisual da Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto durante dois anos. Tem vários títulos publicados, sendo os mais recentes “Cinema Clássico Americano. Géneros e Génio em Howard Hawks”, Lisboa, Edições 70, (2018) e “Pedro Costa”, Porto: Afrontamento, (2018) .

blog:
https://carlosmsmeloferreira.blogspot.com/

Destinatários:
Todos os interessados pelo Cinema: estudantes do Ensino Superior; estudantes do Ensino Secundário da área das Artes Visuais; público em geral com capacidade para a frequência do ensino superior.

Propinas (VER CONDIÇÕES DE PAGAMENTO):
UP/FBAUP – Estudantes , Docentes e Funcionários:
  65,00 Euros |
Público em Geral:  75,00 Euros |
Seguro escolar: 2,00 Euros |

INSCRIÇÕES ATÉ 25 DE ABRIL DE 2019

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA EFETUAR CANDIDATURA: CERTIFICADO DE HABILITAÇÕES LITERÁRIAS

Para candidatar-se, selecione a opção INSCRIÇÕES ONLINE

DESCRIÇÃO:
Em que baseia cada um de nós a sua cinefilia? Por que gostamos daquilo de que gostamos no cinema? E também se isso de que gostamos vale verdadeiramente a pena? Temos, é certo, a ajuda da crítica de cinema, mas não estaremos a menosprezar o melhor enquanto valorizamos produtos da moda sem outro interesse que não esse? E como deve ser a forma avaliada no cinema? E como devemos entender os géneros cinematográficos?
Desenhar-se-ão critérios baseados em exemplos tirados de todas as épocas e correntes da história do cinema, por forma que permita desenhar nesta um mapa do melhor cinema e dos melhores cineastas, de Charlie Chaplin a Dziga Vertov, de Fritz Lang e Friedrich. W. Murnau a Jean Renoir, de Jean-Luc Godard e Jean Rouch a Jean-Marie Straub/Danièle Huillet e Peter Greenaway até uma actualidade em que se destacam Apichatpong Weerasethakul e Hong Sang-soo, Jia Zhang-ke e Wang Bing, Béla Tarr e Pedro Costa.
E também se questionará porque escrevemos sobre cinema, porque estudamos cinema e porque ensinamos cinema.

IMAGEM: (C) VÍTOR ALMEIDA

Informações

Condições de pagamento:

50% do valor total da propina e seguro escolar: pago no ato da inscrição. SEM ESTE PAGAMENTO A INSCRIÇÃO NÃO É CONSIDERADA.

Valor remanescente da propina: pago até data anterior ao início da unidade de formação

Número mínimo de participantes: 10 (DEZ)
Número máximo de participantes: 25 (VINTE E CINCO)

A SERIAÇÃO DOS CANDIDATOS É FEITA PELA ORDEM DE PAGAMENTO DAS INSCRIÇÕES.

Certificação:

Aos  participantes será emitido:
– um certificado de frequência.

A não aprovação dos formandos pode resultar de:

  1. Assiduidade inferior a 75% do número de horas presenciais;
  2. A não apresentação do trabalho individual/ portefólio;
  3. Um valor médio de desempenho inferior a 50%.

Para efeito de confirmação de falta será considerada uma tolerância de 15 minutos.

Os formandos que reprovarem por falta de assiduidade só serão considerados para unidades de formação futuras caso haja vagas sobrantes.

O pedido de emissão de certificado é feito por escrito para formcontinua@fba.up.pt no final da unidade de formação, e a emissão está sujeita a pagamento de emolumentos no valor representado na tabela em vigor.

BIBLIOGRAFIA/ DOCUMENTAÇÃO DE APOIO:

Aumont, Jacques: “A Imagem. Olhar-Matéria-Presença” (Lisboa:Texto & Grafia, 2014).
Bazin, André: “O que é o Cinema” (Lisboa: Livros Horizonte, 1992).
Chion, Michel: “Un art sonore, le cinema – histoire, esthétique, poétique” (Paris; Cahiers du Cinema, 2001).
Cousins, Mark: “Biografia do Filme” (Lisboa: Plátano, 2005).
Deleuze, Gilles: “A Imagem-Movimento” (Lisboa: Documenta, 2016).
Deleuze, Gilles: “A Imagem-Tempo” (Lisboa: Documenta, 2015).
Douchet, Jean: “L’art d’aimer” (Paris: Éditions de l’Étoile, 1987).
Ellis, Jack C. e McLane, Betsy A.: “A New History of Documentary Film” (New York-London: Continuum, 2006).
Elsaesser, Thomas e Hagener, Malte: “Film Theory – An Introduction Throug the Senses” (New York-London: Routledge, 2010).
Ferreira, Carlos Melo: “Cinema. Uma Arte Impura” (Porto: Afrontamento, 2011).
Ferreira, Carlos Melo: “Pedro Costa” (Porto: Afrontamento, 2018).
Godard, Jean-Luc: “Introduction à uma véritable histoire du cinéma” (Paris: Éditions Alabatros, 1980).
Kovács, András Bálint: “Screening Modernism: European Art Cinema 1950-1980” (The University of Chicago Press, 2007).
Rancière, Jacques: “Les temps modernes – Art, temps, politique” (Paris: La fabrique éditions, 2018)